Rio Grande do Sul

BALANÇO

Rio Grande do Sul tem 120 óbitos e quase 3 mil infectados por covid-19

Em todo o Brasil, já são mais de 188 mil pessoas infectadas e 13.149 mortes causadas pelo novo coronavírus

Brasil de Fato | Porto Alegre |
Gráfico de casos confirmados por região do RS mostra a interiorização da doença, espalhada por 208 municípios - Reprodução SES

Com nove óbitos registrados nas últimas 24 horas, a covid-19 já fez 120 vítimas no Rio Grande do Sul. A informação foi divulgada no boletim mais recente da Secretaria Estadual da Saúde, no final da tarde desta quarta-feira (13). Os pacientes residiam nos seguintes municípios:

- Lajeado (mulher, 84 anos)

- Nonoai (homem, 93 anos)

- Porto Alegre (mulher, 26 anos)

- Porto Alegre (homem, 86 anos)

- Sapucaia do Sul (homem, 77 anos)

- Arroio dos Ratos (mulher, 85 anos)

- Caxias do Sul (mulher, 96 anos)

- Esperança do Sul (mulher, 80 anos)

- Frederico Westphalen (mulher, 63 anos)

Entre os 51 municípios que já tiveram mortes em decorrência do novo coronavírus, os mais atingidos são Porto Alegre (21), Passo Fundo (20), Lajeado (10) Bento Gonçalves (5). A taxa de letalidade no estado é de 4%.

Ainda conforme os dados da SES, o Rio Grande do Sul apresenta 2.997 casos confirmados de covid-19, já espalhados por 208 cidades. Do total de infectados, 1.813 já são considerados curados, enquanto 1.064 ainda estão com a doença ativa. A taxa de incidência no estado é de 26,3 casos confirmados para cada 100 mil habitantes.

Com a interiorização da doença aumentando, nove cidades gaúchas apresentam alta taxa de incidência proporcional ao número de habitantes, superando 200 casos a cada 100 mil pessoas. São elas:

- Lajeado, 209 casos confirmados e taxa de 266.3

- Marau, 132 casos confirmados e taxa de 328.6 s

- Arroio do Meio, 43 casos confirmados e taxa de 214.5

- Serafina Corrêa, 38 casos confirmados e taxa de 240.3

- Saldanha Marinho, 22 casos confirmados e taxa de 763.9

- Ibirapuitã, 16 casos confirmados e taxa de 384.2

- Nova Araçá, 10 casos confirmados e taxa de 227.9

- Imigrante casos, 8 confirmados e taxa de 254.4

- Boa Vista do Sul, 7 casos confirmados e taxa de 244.6

Pesquisa aponta 24,8 mil casos no RS

O resultado da terceira etapa da pesquisa coordenada pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), que calcula a prevalência do novo coronavírus na população gaúcha, aponta que o estado teria, atualmente, 24.860 casos de covid-19. Para cada caso confirmado, existem outros nove não identificados.

Surtos no estado

O boletim epidemiológico semanal divulgado pela SES nesta quarta-feira mostra que o Rio Grande do Sul já teve, entre o período de 20 de março a 11 de maio, 30 surtos surtos de covid-19 em locais fechados, espalhados por 18 cidades. Com um deles já encerrado, 29 permanecem em investigação.

Os surtos são registrados, em sua grande maioria, em frigoríficos. Também ocorreram em indústrias, instituições de longa permanência de idosos (ILPI) e comércio. Dentre as notificações, observaram-se taxas que variaram entre 1,95% e 61,90%. As maiores taxas de ataque registradas foram em ILPI no município de Farroupilha (61,90%) e em frigorífico no município de Lajeado (40,28%).

Disponível em https://saude.rs.gov.br/coronavirus-informe-epidemiologico / Reprodução SES

Situação no Brasil

O Brasil chegou nesta quarta-feira (13) a 13.149 mortes causadas pelo novo coronavírus, de acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde. Nas últimas 24 horas, foram 749 óbitos.

Até o momento, são 188.974 pessoas diagnosticadas com a covid-19 no país, ainda conforme o governo – 11.385 casos foram confirmados no último dia.

O que é coronavírus?

É uma extensa família de vírus que podem causar doenças tanto em animais como em humanos. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), em humanos, os vários tipos de vírus podem causar infecções respiratórias que vão de resfriados comuns, como a síndrome respiratório do Oriente Médio (MERS) a crises mais graves, como a síndrome respiratória aguda severa (SRAS). O coronavírus descoberto mais recentemente causa a doença covid-19. 

Como ajudar a quem precisa?

A campanha “Vamos precisar de todo mundo” é uma ação de solidariedade articulada pela Frente Brasil Popular e pela Frente Povo Sem Medo. A plataforma foi criada para ajudar pessoas impactadas pela pandemia da covid-19. De acordo com os organizadores, o objetivo é dar visibilidade e fortalecer as iniciativas populares de cooperação.

Como tirar dúvidas?

A Secretaria Estadual da Saúde recomenda à população e aos profissionais de saúde do RS que entrem em contato com a vigilância epidemiológica de seu município para esclarecimento de dúvidas. Nos horários que as repartições municipais não estiverem atendendo ao público, está disponível o telefone 150 - Disque Vigilância da SES. Questionamentos podem ser encaminhados também para o email [email protected]

Edição: Marcelo Ferreira