Rio Grande do Sul

BALANÇO

Rio Grande do Sul tem 161 óbitos e 5.473 casos confirmados de covid-19

Em todo o Brasil, já são 18.859 mortes e 291.579 infectados pelo novo coronavírus

Brasil de Fato | Porto Alegre |
Doença já é registrada em 251 municípios gaúchos - Reprodução SES

O Rio Grande do Sul registrou nesta quinta-feira (21) 549 novos casos da covid-19, totalizando 5.473 casos confirmados da doença, espalhados por 251 municípios. A informação é da Secretaria Estadual da Saúde (SES). Do total de casos, 3.907 são considerados curados (71,4%), enquanto 1.400 ainda estão com a doença ativa (25,6%).

O número de óbitos em decorrência do novo coronavírus subiu para 166, com o acréscimo de 5 mortes no levantamento da SES. Os pacientes que residiam nos seguintes municípios:

- Canoas (mulher, 64 anos)

- Cruz Alta (homem, 61 anos)

- Garibaldi (mulher, 70 anos)

- Lajeado (homem, 64 anos)

- Porto Alegre(homem, 41 anos)

Porto Alegre é a cidade mais atingida do estado, com 601 casos confirmados e 26 óbitos. Em seguida estão Lajeado, que possui 577 casos da doença e 16 óbitos; Passo Fundo, com 445 casos confirmados e 25 óbitos; Bento Gonçalves, com 378 casos e 6 óbitos e Garibaldi, com 204 casos e 4 óbitos

RS tem 41 surtos em locais fechados

Publicado nesta quarta-feira (20), o boletim semanal do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS), órgão da SES, aponta que o Rio Grande do Sul tem 41 surtos de covid-19 associados a locais fechados. São 11 casos a mais que o registrado na semana passada. Os dados levam em consideração o período até o dia 16 maio.

Somente em indústrias e frigoríficos, são 30 surtos notificados. O boletim aponta que, dos 28.452 trabalhadores expostos ao vírus nestes locais, 2.781 tiveram sintomas de gripe. Foram confirmados 661 casos de covid-19 e duas mortes, além de mais 10 óbitos de pessoas que tiveram contato domiciliar com casos positivos desses locais.

Também há surtos em nove instituições de longa permanência para idosos, como asilos e clínicas geriátricas, em uma penitenciária de Caxias do Sul e em uma fundação sócio-educativa de Porto Alegre. com surtos identificados. Foram expostas ao vírus nesses locais 475 pessoas. Entre essas, 141 testaram positivo para coronavírus. Morreram 11 idosos em asilos e mais duas pessoas que tiveram contato com contaminados nesses locais.

Situação no Brasil

Conforme o levantamento mais recente do Ministério as Saúde, de quarta-feira (20), o Brasil alcançou a marca de 18.859 mortes pelo novo coronavírus. Nas últimas 24 horas, foram 888 novos óbitos registrados.

O número de infectados foi a 291.579, sendo que 19.951 foram registrados no último dia. Ainda conforme o governo, 116.683 pessoas se recuperaram do vírus. Estão sob investigação outras 3.483 mortes e 156.037 casos de pessoas que apresentam sintomas da doença.

O que é coronavírus?

É uma extensa família de vírus que podem causar doenças tanto em animais como em humanos. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), em humanos, os vários tipos de vírus podem causar infecções respiratórias que vão de resfriados comuns, como a síndrome respiratório do Oriente Médio (MERS) a crises mais graves, como a síndrome respiratória aguda severa (SRAS). O coronavírus descoberto mais recentemente causa a doença covid-19. 

Como ajudar a quem precisa?

A campanha “Vamos precisar de todo mundo” é uma ação de solidariedade articulada pela Frente Brasil Popular e pela Frente Povo Sem Medo. A plataforma foi criada para ajudar pessoas impactadas pela pandemia da covid-19. De acordo com os organizadores, o objetivo é dar visibilidade e fortalecer as iniciativas populares de cooperação.

Como tirar dúvidas?

A Secretaria Estadual da Saúde recomenda à população e aos profissionais de saúde do RS que entrem em contato com a vigilância epidemiológica de seu município para esclarecimento de dúvidas. Nos horários que as repartições municipais não estiverem atendendo ao público, está disponível o telefone 150 - Disque Vigilância da SES. Questionamentos podem ser encaminhados também para o email [email protected]

Edição: Marcelo Ferreira