Rio Grande do Sul

PANDEMIA AVANÇA

RS tem 27 óbitos, 1.200 novos infectados e desabastecimento de medicamentos nas UTIs

Governo orienta cancelamento de cirurgias no RS; estado tem 690 mortes e 30.371 infectados desde início da pandemia

Brasil de Fato | Porto Alegre |
Atualização preliminar do distanciamento controlado tem 10 regiões com bandeira vermelha e nenhuma com amarela - Divulgação SES SEPLAG

Mais 27 pessoas faleceram em decorrência do novo coronavírus no Rio Grande do Sul, elevando o número de vítimas para 690, conforme boletim da Secretaria Estadual da Saúde (SES) divulgado na tarde desta sexta-feira (03). A pasta informou ainda 1.200 novos casos da doença. Com isso, 30.371 gaúchos, de 412 municípios, tiveram a contaminação confirmada desde o início da pandemia.

Em sua conta no Twitter, a SES informou que as mortes registradas nas últimas 24 horas são de moradores dos municípios de Porto Alegre (5), Canoas (4), Caxias do Sul (2), Esteio (2), Novo Hamburgo (2), São Leopoldo (2), Bento Gonçalves, Campo Bom, Encruzilhada do Sul, Gravataí, Ibirubá, Nova Santa Rita, Palmeira das Missões, Ronda Alta, Santo Ângelo e São Jerônimo.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI no estado, na tarde desta sexta, estava em 71,5%. São 439 pacientes com covid-19 confirmada e 160 com suspeita. Já em Porto Alegre, a taxa estava em 82,23%. Com 175 pacientes sob tratamento intensivo com covid-19 nas UTIs da capital, foi superada a quantidade de 174 vagas estabelecida como parâmetro da chamada “fase inicial” do plano de contingência da prefeitura. Somados os 47 pacientes com suspeita da doença, são 222 pessoas internadas em UTIs de Porto Alegre relacionadas à covid-19.

Cirurgias eletivas canceladas por falta de medicamentos

Na quinta-feira (02), a Prefeitura de Canoas, na Região Metropolitana, comunicou ao governo estadual que a rede municipal não pode mais receber novas internações em leitos de UTI, reguladas pela SES. O motivo é o baixo estoque de medicamentos e analgésicos essenciais para tratamento de pacientes.

Conforme a SES, a pasta recebeu relatos de desabastecimento dos medicamentos do chamado kit intubação nos últimos dias. Diante do cenário, a secretaria emitiu uma nota orientando que os hospitais públicos e privados que utilizam esses anestésicos cancelem a realização de cirurgias e procedimentos eletivos por tempo indeterminado.

A SES informa que tem tomados medidas práticas como o levantamento da demanda por parte dos hospitais que integram o Plano de Contingência Hospitalar, bem como do estoque existente, e buscou o apoio do Conass e do Ministério da Saúde (MS) para a solução do problema. Informa ainda que MS acenou com uma compra emergencial e que há notícias de que alguns estados já começaram a receber lotes de medicamentos, “e a SES acredita que o RS será contemplado em breve”.

Mais regiões em vermelho

A atualização preliminar da 9ª rodada do distanciamento controlado foi divulgada às 18h desta sexta-feira. Com a piora nos indicadores de propagação da covid-19 e da ocupação de leitos, 10 regiões estão com risco alto e receberam bandeira vermelha. Embora representem metade das 20 regiões usadas no modelo, somam 73,4% da população gaúcha (8.310.854 habitantes). Na rodada anterior, eram seis regiões, que representavam 46,1% dos gaúchos.

As outras 10 regiões ficaram com laranja (risco médio). O Estado segue sem registro de bandeira preta (risco altíssimo), mas, pela primeira vez, nenhuma região foi classificada em amarelo (risco baixo). As bandeiras definitivas serão divulgadas na segunda-feira (06), após análise de recursos dos municípios.

Expointer cancelada

Em nota lançada nesta quinta-feira, o governo e entidades copromotoras da Expointer 2020, em comum acordo com a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), decidiram cancelar o evento que ocorreria no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio. O evento já havia sido adiado. Com o agravamento da pandemia, as entidades optaram pela suspensão definitiva.

Pandemia em ritmo acelerado no país

Nas últimas 24 horas, foram 1.290 óbitos e 42.223 novos casos de covid-19 em todo o Brasil, conforme dados do do Conselho Nacional de Secretarias de Saúde (Conass) atualizados nesta sexta. Com isso, já são 63.174 mortes e 1.539.081 infectados no país.

O que é coronavírus?

É uma extensa família de vírus que podem causar doenças tanto em animais como em humanos. De acordo com a  Organização Mundial de Saúde (OMS), em humanos, os vários tipos de vírus podem causar infecções respiratórias que vão de resfriados comuns até a crises mais graves como as provocadas pela síndrome respiratória do Oriente Médio (MERS) e a síndrome respiratória aguda severa (SRAS). O coronavírus descoberto mais recentemente causa a doença covid-19.  

Como ajudar a quem precisa?

A campanha “Vamos precisar de todo mundo” é uma ação de solidariedade articulada pela Frente Brasil Popular e pela Frente Povo Sem Medo. A plataforma foi criada para ajudar pessoas impactadas pela pandemia da covid-19. De acordo com os organizadores, o objetivo é dar visibilidade e fortalecer as iniciativas populares de cooperação.

Como tirar dúvidas?

A Secretaria Estadual da Saúde recomenda à população e aos profissionais de saúde do RS que entrem em contato com a vigilância epidemiológica de seu município para esclarecimento de dúvidas. Nos horários que as repartições municipais não estiverem atendendo ao público, está disponível o telefone 150 - Disque Vigilância da SES. Questionamentos podem ser encaminhados também para o email [email protected]

Edição: Marcelo Ferreira