Rio Grande do Sul

Projetos Culturais

Aceleradora Cultural vai potencializar agentes culturais negros e LBGTQIAP+

Aceleradora Lanceiros Negros é um desdobramento do Festival Porongos; live de lançamento será nesta quinta-feira (12)

Brasil de Fato | Porto Alegre |
João Pedro, Thaise e Mauryani são os idealizadores da iniciativa - Foto: Elizabeth Thiel

A Aceleradora Lanceiros Negros é um desdobramento do Festival Porongos, iniciativa criada em 2018 por jovens empreendedores gaúchos, com objetivo de impulsionar a cultura negra no Sul do Brasil. A proposta da Aceleradora consiste na criação de um espaço de acolhimento e capacitação de 20 agentes culturais negros e LGBTQIAP+, por meio de edital, em ambiente virtual, com inscrições gratuitas.

O lançamento do projeto ocorre nesta quinta-feira (12), às 20h30, com uma live que contará com as presenças da cantora e performer Valéria Barcellos; da jornalista e produtora cultural Silvia Abreu e do ator e diretor teatral Thiago Pirajira, sob a temática “Criatividade guiada pela ancestralidade”. A medição será feita pela comunicadora Malê Barcelos, com transmissão pelo Youtube.

Segundo a diretora criativa Thaise Machado e os produtores Mauryani Oliveira e João Pedro Lopes, os planos para 2021 são realizar a imersão com mais de 30 horas de atividades. Alguns dos artistas e profissionais que já confirmaram presença nas oficinas são Nina Fola, Saskia, Valéria Barcellos, Silvia Abreu, Rafa Rafuagi, Jaqueline Fernandes, Carol Anchieta, Dina Prates e Tiago Souza.

O ciclo vai contar com oficinas, mentorias coletivas e bate-papo “ao vivo” com profissionais da área da cultura. Posteriormente, os conteúdos das aulas serão disponibilizados no Youtube. O edital será lançado no dia 23 de agosto.

A Aceleradora Cultural é um projeto financiado pela Natura Musical, via Lei de Incentivo à Cultura do Estado do Rio Grande do Sul. Mais informações através do e-mail: [email protected]

Conheça os canais de comunicação do projeto: Instagram / Facebook

Sobre o projeto

Thaise Machado explica que o projeto busca, por meio da cultura, disponibilizar o conhecimento sobre um fato histórico pouco comentado no Rio Grande do Sul. Dessa forma, a Aceleradora Cultural nasce em forma de manifesto, dando notoriedade à história dos Lanceiros Negros, que lutaram na Guerra Civil Farroupilha em troca de sua liberdade.

"A arte, para população negra, sempre foi e será uma das principais ferramentas de combate ao racismo e de denunciar preconceitos", afirma Thaise. Ela ressalta que a história de Cerro de Porongos necessita ser lembrada.

"Acreditamos que a arte possui papel político. Nossos corpos são políticos e, por meio dessas narrativas, propomos um projeto que busca instigar o pensar", explica a diretora criativa. "Nossos profissionais precisam acessar espaços de capacitações que dialoguem com a realidade social que se aplica. O projeto tem a função de colocar artistas negros e LGBTQIAP+ a concorrer de forma leal no mercado cultural", conclui.


:: Clique aqui para receber notícias do Brasil de Fato RS no seu Whatsapp ::

SEJA UM AMIGO DO BRASIL DE FATO RS

Você já percebeu que o Brasil de Fato RS disponibiliza todas as notícias gratuitamente? Não cobramos nenhum tipo de assinatura de nossos leitores, pois compreendemos que a democratização dos meios de comunicação é fundamental para uma sociedade mais justa.

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

Edição: Marcelo Ferreira